top of page

SINDEP/MG SUGERE CRIAÇÃO DE SUB-CORREGEDORIA ESPECIAL PARA PREVENÇÃO E COMBATE AO ASSÉDIO NA POLÍCIA CIVIL

O Sindicato dos Escrivães de polícia de Minas Gerais – SINDEP/MG apresentou, nesta segunda-feira (08/01), junto à Chefia da Polícia Civil de Minas Gerais, proposta para a criação de uma Sub-Corregedoria Especial que apurará todos os casos que tratam de assédio moral e sexual no âmbito da Instituição.



O número de casos que envolvem assédio de policiais civis no trabalho é algo preocupante, conforme o sindicato, que vem recebendo muitas denúncias. “O Sindep está diligente e criando ações efetivas para combater a situação de assédio na Polícia Civil, pois identificamos que está tendo, inclusive, um profundo adoecimento mental dos trabalhadores de nossa Instituição”, afirmou Marcelo Horta, presidente do sindicado.

Marcelo ainda explica que essa estratégia também visa trazer maior imparcialidade na investigação. “Nem todos os casos de assédio na Polícia Civil são apurados pela Corregedoria-Geral de Belo Horizonte, mas pelos núcleos correcionais instalados no interior. Da forma como é hoje pode haver parcialidade e perseguição aos denunciantes e diminuição das penalidades aos investigados, pois os policiais são da mesma região”, informou.

A proposta já foi protocolada sob o número de processo SEI 1500.01.0006461/2024-93, e aguardamos para que possa prosseguir até a implementação da medida. O Sindicato dos Escrivães trabalha para mudar o panorama da alta ocorrência de assédios dentro da instituição, visando garantir que os autores sejam identificados e responsabilizados pelos crimes cometidos. A entidade sindical reforça seu papel na luta e se faz disponível para dar suporte às vítimas de assédio no trabalho.


Opmerkingen


bottom of page