top of page

Zema, cadê a nossa recomposição salarial?



O SINDEP/MG vem mais uma vez denunciar os desmandos e as incoerências do governador de Minas Gerais, Romeu Zema, e desta vez, demonstramos os dados de um levantamento nacional, realizado pelo jornal digital Poder360.


De acordo com os dados, 16 (dezesseis) estados e o Distrito Federal concederam reajuste salarial para os policiais civis e militares no ano de 2023, com destaque para os estados do Acre, São Paulo e Distrito Federal, que tiveram reajustes de 20,32%, 20,20% e 18%, respectivamente, a partir de junho do corrente ano. Mas e Minas Gerais? O nosso estado não recebeu qualquer índice de reajuste ou recomposição salarial para a classe da segurança pública.


dados feitos pelo site do poder 360


A dúvida que nós temos é: o que o governador está esperando para fazer a recomposição das perdas inflacionárias, algo que foi promessa de campanha em sua reeleição? E por que não valorizar os servidores públicos, que são a verdadeira força que move os serviços prestados pelo Estado?


Os policiais hoje estão desmotivados para continuar protegendo a sociedade, por uma série de injustiças, de ordem estrutural, assistencial e financeira. É um absurdo o descaso do governador em não reconhecer o trabalho dos policiais que lutam diuturnamente contra a criminalidade e garantem que o governador possa afirmar que temos o estado mais seguro para se viver.


Essa posição do governador é extremamente preocupante, uma vez que os policiais desempenham um papel fundamental na manutenção da ordem e na garantia da segurança de todos os cidadãos de Minas Gerais. Eles arriscam suas vidas diariamente para proteger a sociedade, e é mais do que justo que sejam recompensados de maneira condizente com sua dedicação e responsabilidade.


A recomposição salarial, além de uma obrigação constitucional, é uma forma de reconhecimento ao profissional que desempenha suas atividades com zelo. A ausência da correção de salários deteriora as condições de vida dos servidores e impacta na motivação e na qualidade do serviço prestado pelos policiais.


Quando os profissionais da segurança pública se sentem desvalorizados e desmotivados, tal situação pode ter um impacto direto na segurança de toda a população. Com uma gestão governamental eivada de injustiças, a tendência é que Minas perca o título de Estado mais seguro da Nação. Será que é essa a intenção do governador?


Tendo em vista o tratamento dado às forças de segurança da maior parte dos estados da federação, exigimos que o governador Romeu Zema se posicione e reconsidere sua postura em relação a essa questão urgente. É fundamental que ele tome medidas imediatas para corrigir essa injustiça salarial e mostre o devido reconhecimento aos policiais de Minas Gerais. Somente assim poderemos contar com uma força policial motivada e eficiente, capaz de garantir a tranquilidade e a segurança que todos os mineiros merecem.


Nós, do SINDEP/MG, continuaremos a pressionar e a lutar pelos direitos e pela valorização dos nossos policiais, em prol da segurança da sociedade mineira. Para isso, contamos com o envolvimento do maior número de servidores possível. Portanto, é fundamental que os policiais atendam as convocações e participem das mobilizações para mostrar à sociedade a nossa indignação.

Kommentare


bottom of page