top of page

Deputados voltam atrás e votam contra a segurança. Vejam quem foram os deputados


Enquanto o Projeto de Lei (PL) 822/23, que concede reajuste salarial de 12,84% para os servidores da educação, foi aprovado em 2º turno, nesta quinta-feira (6/7/23), no Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), os 11 dos 42 deputados, que assinaram a favor da emenda, acovardaram-se e, por 34 votos contra e 31 a favor, a emenda proposta pelo deputado Sargento Rodrigues que autorizaria o governo a estender o reajuste de 12,84% aos servidores da segurança pública foi rejeitada.

.

O sentimento de injustiça e traição paira no ar. A segurança segue, abandonada, rejeitada, relegada à própria sorte. Vivencia-se uma POLÍTICA PÚBLICA de DESVALORIZAÇÃO da Segurança mineira.

.

Porém, mesmo diante do caos, a boa notícia é que paira também um desejo de LUTA em busca por JUSTIÇA e VALORIZAÇÃO.

.

Afinal, UNIDAS, as categorias das Forças de Segurança saíram mais fortes, aguerridas e não vão recuar.

.

Por isso, nesses novos caminhos que se apresentam para a LUTA por que não começar por quem votou contra a Segurança?


1 - Bim da Ambulância Avante (assinou a emenda e votou NÃO)


2 - Doutor Paulo Patriotas (assinou a emenda e votou NÃO)


3 - João Magalhães MDB (assinou a emenda e votou NÃO)


4 - Leandro Gennaro PSD (assinou a emenda e votou NÃO)


5 - Thiago Cota PDT (assinou a emenda e votou NÃO)


6 - Alê Portela PL (Absteve do Voto)


7 - Chiara Biondini PP (Absteve do Voto)


8 - Doutor Wilson PSD (Absteve do Voto)


9 - Fábio Avelar Avante (Absteve do Voto)


10 - Leonídio Bouças PSDB (Absteve do Voto)


11. Celinho do Sintrocel PCdoB (Absteve do voto)

.

Comments


bottom of page