Nota de repúdio

Nota de Repúdio: O SINDEP-MG, como representante dos Escrivães de Polícia do Estado de Minas Gerais, vem a público endossar o coro de repúdio à conduta dos monitores e alunos do curso de formação de Investigador, da Academia de Polícia Civil do Mato Grosso do Sul, que participam de um vídeo, cujo conteúdo deprecia o cargo de Escrivão de Polícia.


Percebe-se que a imaturidade e o desconhecimento da realidade das atividades policiais tomam conta dos novos profissionais. Os brados recitados demonstram que essas pessoas, definitivamente, não estão preparadas para ostentar o brasão da Polícia Civil do MS.


A carreira de Escrivão de Polícia é sim uma das mais atuantes na segurança pública e faz a diferença dentro das delegacias espalhadas por todo Brasil. Esses alunos e monitores precisam aprender os valores institucionais que movem uma instituição tão grandiosa como a PCMS.


Entendemos ser inadmissível o fomento desse tipo de discórdia, desrespeito e rivalidade dentro da instituição, que em nada acrescenta à atividade investigativa. Pelo contrário, a atitude é um atestado de despreparo, futilidade e amadorismo. Rogamos para que esse infeliz episódio seja minuciosamente apurado e que medidas coercitivas rigorosas sejam tomadas.


A direção do SINDEP entrou em contato com o presidente do SINPOL-MS, Giancarlo Miranda, que é Escrivão de Polícia e garantiu que providências estão sendo tomadas naquele Estado.